A Nota Fiscal de Serviço Eletrônica

A Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFSe) é um documento obrigatório para todas as empresas que prestam serviços no Brasil. Através deste documento, as empresas faturam seus serviços e enviam o documento fiscal para seus clientes.

Mas existe um grande problema com este documento. Não existe padronização no modelo e estrutura de arquivo no território nacional.

Neste artigo, vamos falar um pouco como sobre esse problema de padronização e o como ele influencia nas operações da empresa e escritórios de contabilidade e uma ferramenta inovadora que resolve grande parte deste problema. Aproveite!

Como funciona a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica

Como falamos no início do artigo, a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica é um documento obrigatório que todas as empresas de serviço necessitam emitir. Este documento formaliza a relação de prestador e tomador de serviço, garantindo que os impostos serão devidos e recolhidos.

Anteriormente a Nota Fiscal de Serviço era emitida em talões e o controle sobre as operações era muito precário, dando margem a inúmeras fraudes e sonegação. Mas com o avanço da tecnologia este modelo foi extinto e em todo o país a nota passou a ser eletrônica.

Na emissão eletrônica, existe um maior controle, pois toda emissão fica registrada nos bancos de dados e são facilmente encontradas em caso de fiscalizações. Por ser eletrônica, a emissão da nota ficou facilitada e hoje já não há mais desculpas para a não emissão.

A Nota Fiscal de Serviço Eletrônica trouxe inúmeros benefícios, tanto para os órgãos fiscalizadores como para os contribuintes, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas. Abaixo, vamos citar alguns destes benefícios:

  • Responsabilidade ambiental: por ser eletrônica, este documento pode ser enviado via email, dispensando o uso de papel na impressão;
  • Facilidade de fiscalização: outro benefício que surgiu com a utilização eletrônica é o maior controle sobre as operações. Como a nota é um arquivo digital, é muito mais simples e rápido a conferência e validação dos dados;
  • Diminuição de erros: quando ainda era preenchida à mão, as notas sofriam muitos erros e rasuras. Com o processo sendo todo eletrônico, há a possibilidade de conferência e correção de possíveis erros antes da sua emissão;
  • Maior comodidade para escrituração: o escritórios contábeis perdiam muito tempo digitando e conferindo as notas manuais. A evolução da nota trouxe maior comodidade e economia de tempo para este setor.

Quem emite a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica

Pela legislação brasileira, todas as empresas ativas e em situação regular são obrigadas a emitirem documentos fiscais em suas operações. A Nota Fiscal de Serviços Eletrônica é obrigatória para toda a empresa que preste um serviço.

Este serviço independe de ser para uma pessoa física ou jurídica. O fato gerador deste documento ignora o destinatário. Basicamente, se a empresa prestou um serviço é necessário um documento comprovando isso.

A emissão da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica vai muito além do mero faturamento, pois é através dela que os órgãos responsáveis conseguem verificar se as operações não são fraudulentas.

Os impostos que financiam obras públicas e melhorias nas cidades brasileiras são todos oriundos de notas fiscais. Cada serviço possui uma alíquota de imposto e toda empresa emitente de nota precisa recolher o ISS (Impostos Sobre Serviço) para permanecer regular perante os órgãos fiscalizadores.

Responsabilidade sobre Nota Fiscal de Serviços Eletrônica

As prefeituras municipais são as responsáveis pelo controle e fiscalização da emissão das Notas Fiscais de Serviços Eletrônicas. Cada município é responsável por todas as empresas sediadas em seu perímetro.

Por conta da responsabilidade ser das Prefeituras Municipais, ocorre uma imensa falta de padrão das Notas Fiscais de Serviços Eletrônicas no país. Cada município possui legislação própria sobre o formato e campos que compõem esse documento.

Essa não padronização é muito prejudicial para quem trabalha diretamente com as notas. Isso porque, a conferência se torna mais difícil e os sistemas precisam conter um módulo capaz de ler corretamente os arquivos de qualquer município do país.

Além disso, diversos sistemas das prefeituras são bem limitados e a instabilidade do serviço é constante. Isso atrapalha o escritório contábil por exemplo, no cálculo e fechamento de um imposto.

Apesar da não padronização, existem alguns campos que são obrigatórios nas notas fiscais, como razão social, emitente e destinatário, CNPJ, endereço, alíquota e tipos do serviço, além dos valores da nota.

Tenha mais controle sobre a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica

A não padronização pode trazer muitos contratempos, além de erros na hora do lançamento. Baixar os arquivos dessas notas também acaba sendo um trabalho muito moroso,  consumindo um tempo valioso dos escritórios de contabilidade.

Pensando em resolver esse problema, a Jettax desenvolveu um sistema único no mercado chamado de Jettax NFS-e.

Esse sistema automatiza o processo de download dos arquivos das Notas Fiscais de Serviço Eletrônicas.

Além do download automático das prefeituras de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e nas centenas de municípios que utilizam o sistema Ginfes como emissor das notas de serviços, o Jettax NFS-e também disponibiliza o talão de notas em PDF, e gera as guias de ISS automaticamente!

O Jettax NFS-e é o único sistema no mercado que possui essas funcionalidades. Tudo a um preço acessível e em um ambiente totalmente online, não sendo necessário a instalação de nenhum software local nas máquinas.

Entre em contato com a nossa equipe e faça um teste sem compromisso do nosso sistema. Já atendemos mais de 150.000 empresas em todo o Brasil!

Não deixe de nos acompanhar para mais informações sobre as obrigações de uma empresa!


Categoria(s): Sem categoria